quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

PNAD 2014 - Balanço

Canoas:

Em 5 setores:

Entrevistas realizadas: 63
Domicílios vagos: 2
Uso ocasional: 2
Em construção ou reforma: 1
Inexistente: 1
Não residencial: 2
Recusa: 4
Fechados: 9

Gravataí:

Em 6 setores:

Realizadas: 44
Vagos: 5
Inexistente: 2
Fechados: 49

Total em 11 setores:

Entrevistas realizadas: 92
Domicílios vagos: 7
Uso ocasional: 2
Em construção ou reforma: 1
Inexistente: 3
Não residencial: 2
Recusa: 4
Fechados: 58

Total absoluto de entrevistas: 107



sábado, 13 de dezembro de 2014

PNAD - Diálogos

Num dia, só duas entrevistas em Gravataí e uma confirmação de uma casa cujo número não existe na quadra, na face e nem na rua.

Um em Gravataí me perguntou:
-Ei amigo,tu é da CORSAN?
-Não, sou do IBGE!
-Ah tá, obrigado!


Em Canoas uma senhora num conjunto habitacional me perguntou quando eu estava desamarrando minha bicicleta que uma grade que protegia os hidrômetros do prédio:

-É verdade que vão trocar as entrada de água?
-Isso eu não sei dizer,pois sou do IBGE. Teria que ver com a CORSAN isso.
-Ah,pensei que tu era da CORSAN!
Depois no fim da tarde e início de noite em Canoas,mais duas entrevistas e uma recusa.

Diálogo da recusa:

-Paf,paf,paf,paf... (palmas na casa)
-Quem é? (o "metido a besta" grita do 2° andar da casa)
-É o David do IBGE!
-QUEM É?
-É O DAVID DO IBGE! (o metido a rico aumentou a voz e eu também aumentei)
-Não,não quero falar com IBGE!
Eu também não queria falar com esse metido a besta, pois já estava cansado mesmo e uma entrevista a menos!
Me fui pro shopping comer um xis.
De 14 casas fechadas em Canoas, já caiu para 11.

Total do dia: 6 entrevistas mortas.

Não é de hoje que me confundem com  CORSAN, RGE, Aes Sul...

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Palhaço - Feliz dia do!



Maldito Palhaço Tranca Street que adora atrapalhar, dificultar e ferrar a vida dos outros! Tudo culpa desse cramunhão dos infernos.



https://www.youtube.com/watch?v=07rS6xaiTl0

https://www.youtube.com/watch?v=VQJU6Mfkvug

https://www.youtube.com/watch?v=WCyMeqBzDiY


IBGE - Zebra no setor,chuva...

Andou acontecendo de quase tudo comigo no IBGE. Em Gravataí,um colega novo me acompanhou no serviço e nas entrevistas nas casas para ver como eu fazia e logo no 1° dia ele foi "batizado" na chuva por mim,além de mim é claro.Chuva típica de verão,pois estava muito quente mesmo.Mas gostei muito de trabalhar acompanhado e explicando os procedimentos e a rotina para ele.
Foram 3 entrevistas mais 2 casas vagas no dia.Na verdade nós queríamos nos secar na chuva,mas a chuva estava muito molhada e acabamos nos molhando mesmo.
No sábado tive uma recusa numa vila bem na periferia de Canoas.
Hoje,quarta,deu zebra num setor composto por um condomínio popular tb em Gravataí.O porteiro do prédio não me deixou entrar e trabalhar pq teria que ter autorização da empresa que faz a segurança.

Tive que voltar a Canoas de ônibus,p
Andou acontecendo de quase tudo comigo no IBGE. Em Gravataí,um colega novo me acompanhou no serviço e nas entrevistas nas casas para ver como eu fazia e logo no 1° dia ele foi "batizado" na chuva por mim,além de mim é claro.Chuva típica de verão,pois estava muito quente mesmo.Mas gostei muito de trabalhar acompanhado e explicando os procedimentos e a rotina para ele.
Foram 3 entrevistas mais 2 casas vagas no dia.Na verdade nós queríamos nos secar na chuva,mas a chuva estava muito molhada e acabamos nos molhando mesmo.
No sábado tive uma recusa numa vila bem na periferia de Canoas.
Hoje,quarta,deu zebra num setor composto por um condomínio popular também em Gravataí.O porteiro do prédio não me deixou entrar e trabalhar porque teria que ter autorização da empresa que faz a segurança.
Tive que voltar a Canoas de ônibus,pois na ida fui com colegas de carro.E de volta a Canoas,uma entrevista no Centro para salvar meu dia feita com uma moça e mais 2 apartamentos de uso ocasional(mais pra vago) cuja informação um outro morador do prédio deu.
Enquanto não resolvem esse impasse do condomínio de Gravataí,me deram outro setor composto somente de casas em outro bairro da cidade, pois na ida fui com colegas de carro. E de volta a Canoas,uma entrevista no Centro para salvar meu dia feita com uma moça e mais 2 apartamentos de uso ocasional(mais pra vago) cuja informação um outro morador do prédio deu.
Enquanto não resolvem esse impasse do condomínio de Gravataí,me deram outro setor composto somente de casas em outro bairro da cidade.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Rua - Preparada para ser asfaltada


Eis uma rua da periferia de Canoas pronta para receber asfalto. Portanto, que asfaltem todas as ruas dos meus setores, para mim fazer todas as entrevistas de bike andando confortavelmente e suavemente no asfalto! Chega de ruas de chão batido, com poeira em dias de sol e barro e lama em dias chuvosos.
É isso que eu quero ver. Dinheiro público bem aplicado em prol das comunidades e moradores residentes nelas.

Uma família que teve um bebê nascido após setembro deste ano composta por 4 pessoas ao todo, tive que considerar apenas 3 moradores na casa deixando o bebê de fora, pois para a PNAD contamos as pessoas nascidas até 28/09/2014. Portanto, temos que seguir a risca o manual de instruções da pesquisa e do treinamento e sermos rigorosos com o período de referência da PNAD que é setembro de 2014. 
Vale a mesma coisa no Censo, que o mês de referência costuma ser julho em anos terminados em zero.

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Chaves e Chapolim - se foi


Muito, muito obrigado, Roberto Gómez Bolaños. Obrigado por ter criado as séries mais inesquecíveis. Obrigado por ter nos feito felizes desde a infância, e nos fazer felizes até hoje. Obrigado por ter nos apresentado à melhor vila do mundo. Obrigado por tudo! 
Inclusive o nome de um dos personagens do seriado dá nome a este blog, além de ser o meu sobrenome.
Para sempre te amaremos, Chespirito. 




Roberto Gómez Bolaños - 1929 - 2014


Sim, o dia de hoje foi real. Cada um tem a sua tristeza, a sua dor e a manifesta ao seu modo. Estamos unidos pelo luto, é verdade. Mas como estivemos há tanto tempo, seguiremos unidos na alegria de sermos fãs das séries mais geniais de todos os tempos.
O homem Roberto Gómez Bolaños nos deixa. Mas o mestre Chespirito é eterno com sua obra, com seu legado. Tão grande quanto Charles Chaplin. Um gênio que criou seriados que, exibidos mais de 40 anos depois, seguem sobrevivendo aos novos tempos, seguem conquistando fãs de todas as idades. Ele divertiu avós, pais, filhos e divertirá netos e bisnetos. Fez um humor que resiste à passagem do tempo. Um humor puro, simples e universal.
O nosso pequeno Shakespeare nos mostrou que a alegria estava em uma vila com personagens que nós conhecemos em toda a América Latina. Mostrou que a alegria estava em um herói atrapalhado, às vezes hesitante, mas que enfrentava os desafios. Ele fez crítica social. Ele nos fez chorar. Ele nos ensinou valores como amizade, fraternidade, persistência e coragem.
Podemos e devemos chorar. Mas também devemos celebrar a alegria que Bolaños nos trouxe com seu trabalho. E ele seguirá nos fazendo sorrir a cada dia, com os mesmos episódios de sempre. Sua obra permanecerá, apesar do tempo. Seu legado é um dos mais importantes da cultura da América Latina. Ele fez milhões de pessoas se divertirem todos os dias desde a década de 1970. Somente um gênio para chegar tão longe. Mais do que gênio. Nosso mestre Chespirito.
O Brasil estará, como sempre, com você, Chespirito, onde quer que esteja. Prometemos despedir-nos, sem dizer adeus jamais. Um dia haveremos de nos reunir. Do plano terreno, só nos resta dizer: obrigado por tudo. Obrigado pelo carinho, por ser o amigo de sempre. Por nos divertir. Por nos fazer sorrir. Obrigado por ter existido. Nós te amamos. Para sempre!

Barril:

-Domicílio particular improvisado;
-Cedido de outra forma (pode ser pelo Sr. Barriga ou sei lá quem);
-De madeira aparelhada;
-Do tipo cômodo;
-Apenas um cômodo;
-Não há teto, muito menos telha;
-O terreno não é próprio;
-Não tem água encanada;
-Não tem banheiro;
-O destino esgoto do domicílio é de outra forma (talvez o morador use banheiro de outra casa da vila ou vai na rua mesmo);
-O destino do lixo é de outra forma, sabe-se lá pra onde. 
-Não há iluminação;
-Não há bens duráveis e eletrodomésticos;
-E agora infelizmente se encontra vago!

Facebook - Fórum Chaves

quinta-feira, 27 de novembro de 2014

PNAD - Famílias conviventes


-Identificar se mora apenas uma ou mais famílias na casa;
-Ex 1 : Pai, mãe, filho mais velho, neto do Pai (filho desse filho mais velho) e filho mais novo. Temos 2 famílias conviventes na casa;
-Ex 2: Mãe, pai e 2 filhos. Uma família clássica.
-Ex 3: Mãe, 3 filhas, genro (namorado da filha mais velha) e neto (filho da filha do meio). Temos 3 famílias conviventes na casa. 
-Motivo de ter mais mais de uma família na casa (financeiro, saúde, vontade própria ou outro motivo);
-Se existe a intenção da família convivente se mudar da casa e constituir outra família em outra casa ou não.
-Ex 4: Um casal mora na casa sem filhos. Também é uma família.

domingo, 23 de novembro de 2014

PNAD - Migração


Características de migração dos moradores:


-Perguntamos se a pessoa nasceu no município onde é feita a entrevista. No caso, aqui em Canoas a partir de 1939, ano de emancipação do município;
-Se a pessoa nasceu em outra cidade do interior do RS ou em outro estado brasileiro;
-Se a pessoa já morou em outro estado como Acre, Rondônia, Maranhão, Piauí, Amapá, Tocantins... entre outros;
-Se a pessoa já morou em outra cidade do RS como Barra do Quaraí, Arvorezinha, Chuí, Seberi, Casca, Anta Gorda, Ipê, André da Rocha, Lagoa dos Três Cantos, Picada Café, Alegrete... entre outras;
-E também se a pessoa nasceu (no caso de estrangeiros naturalizados ou não) ou se já morou em outro país como Iraque, Afeganistão, Butão, Somália, Paquistão, Senegal, Haiti, Congo, Líbano, Síria, Irã... entre outros.
-Se não for de Canoas, o tempo de moradia por aqui sem interrupção.

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

PNAD - Balanço até agora

de 06/11 até 19/11/2014 em 2 setores:

Entrevistas realizadas: 22 casas

Não residencial: 2
Recusa: 2 
Vago: 1
Inexistente: 1 (número não existe na rua)
Fechados: 2

Quanto aos 2 fechados, devo seguir tentando até pegar o morador em casa.


E quanto aos tipos de entrevista, vale exatamente a mesma coisa da PME conforme o post:

http://madrugaibge.blogspot.com.br/2011/01/tipos-de-entrevistas.html

Vale lembrar que costumo trabalhar de bike em setores de curta e média distância de casa, aí a mobilidade no setor aumenta em cerca de 181% e por consequência o serviço rende muito mais do que percorrer o setor à pé.